DICAS

 

A manutenção deve ser mensal, e feita por empresas credenciadas na Prefeitura (CONTRU) e no CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia).

A maior parte dos acidentes com elevadores acontece durante a manutenção, por isso, providencie a colocação de placas de advertência no térreo, e desligamento da chave geral para o elevador não andar enquanto sofre reparos.

Não puxe a porta de pavimento sem a presença da cabina no andar, e olhe bem antes de entrar no elevador. Por falha mecânica, as portas exteriores podem abrir, sem que a cabina esteja lá.

Cuide para que não caia lixo nas soleiras da cabina, pois podem prejudicar o fechamento das portas, ou causar a paralização do elevador. Para a limpeza da soleira, pode ser utilizado um aspirador de pó, e um pincel macio e seco, para a remoção de poeira.

A utilização de produtos químicos agressivos, como água sanitária, removedores de tinta, buchas, lixas, esponjas ásperas, e palha de aço, também não deve ser efetuada. Os vidros e espelhos do equipamento, podem ser limpos com qualquer produto do tipo ‘limpa vidros”, e para finalizar é recomendada a utilização de panos secos e macios.

Pressione o botão para chamar o elevador, uma única vez. Apertar insistentemente, não aumenta a velocidade do equipamento e pode danificá-lo. Da mesma forma, deve pressionar apenas o botão no sentido desejado.

Em caso de paragem imprevista do elevador, pressione o botão de alarme, e aguarde a chegada do atendimento de socorro. Aguarde tranquilamente, pois nas cabinas, é garantida a circulação de ar.

.

.

.